A Estrada dos Santuários

Tappe Sentieri

Para cada uma das cinco vilas das Cinco Terras, existe um santuário correspondente em meio à costa, ao qual os habitantes sempre foram muito vinculados em profunda devoção. Cinco igrejas interligadas às respectivas vilas através de uma íngreme estrada rural, uma verdadeira “Via Crucis” percorrida ainda hoje pelos fiéis durante as festividades e eventos anuais. De grande interesse histórico e ecológico é a assim chamada Via dei Santuari (Estrada dos Santuários), o percurso horizontal que une todos os cinco edifícios de culto. Trata-se de um intinerário histórico, para fazer a pé, a cavalo ou em bicicleta, que passa por terraços agrícolas, hortas, antigos casebres e algumas casas muitas vezes abandonadas, e que proporciona ao visitante panoramas incomparáveis das Cinco Terras, além de bons momentos de reflexão histórica e espiritual. Um percurso simples, fácil para qualquer pessoa, podendo também ser dividido em etapas.

 

Alternativa: em frente à fonte, localizada numa extremidade da praça da igreja, começa a trilha n° 8 que desce rumo à estação ferroviária de Vernazza

Saindo de Soviore, sobe-se por poucas centenas de metros, a estrada Levanto-Pignone, até o início da trilha 8/b, um pouco antes do Colle Termine. O percurso panorâmico e linear, contorna hortas, muros de pedras e cursos d’água, imerso no verde mediterrâneo, renascido após um incêndio devastador ocorrido há alguns anos. Deixando a estrada, segue-se em descida até superar a torrente Mulinaro, continua-se então em diração à Capanna Ricchetto, depois desce-se mais ainda ao longo da Costa Mesorano. Mais um pequeno trecho plano e chega-se na estrada que interliga Vernazza à Foce Drignana. Daqui, após algumas curvas, segue-se por uma pequena trilha que vai ao Santuario della Madonna di Reggio (Santuário da Nossa Senhora de Reggio) logo abaixo.

 

Alternativa: em frente à fonte, localizada numa extremidade da praça da igreja, começa a trilha n° 8 que desce rumo à estação ferroviária de Vernazza.

Após deixar o Santuario di Reggio sobe-se a estrada que conduz a Foce Drignana até chegar na trilha 8/a, uma estrada rural pouco frequentada seja por sua extensão, seja pela ausência de pontos panorâmicos significativos, razão pela qual é difícil percorrê-la em certos trechos. A trilha, que segue o perfil orográfico dobrando-se primeiro no sentido interno, isto é, mais ainda rumo ao mar, atravessa olivais e torrentes, contorna terrenos cultivados e pequenos núcleos pouco habitados, ora por estradas de terra, ora por verdadeiras estradas rurais. À altura do Muro Superiore cruza-se finalmente a estrada que vai à pequena vila de San Bernardino, na qual encontra-se o Santuario di Nostra Signora delle Grazie (Santuário de Nossa Senhora das Graças).

Alternativa: do Santuário é possível retornar ao sentiero Azzurro (trilha Azul) tanto no sentido Vernazza, pela trilha n° 7, quanto no sentido Corniglia acima, com a trilha mais difícil 7/b.

Do Santuario di San Bernardino pega-se a trilha n° 7 até alcançar a pequena área habitada de Case Fornacchi. A partir daqui, abandona-se a estradinha rural e segue-se pela estrada carroçável em direção a Riomaggiore: a estrada coincide, por algumas centenas de metros, com a trilha n° 7/a que desce do cume. Chegando na bifurcação de Case Pianca, segue-se pela trilha n° 6/d, que entre bosques, terraços agrícolas e pequenos cursos d’água, chega a Porciano, uma minúscula vila rural de provável origem romana. Mais um pequeno trecho em meio à costa, do qual é possível desfrutar uma magnífica vista de Corniglia e Manarola, e chega-se a Volastra onde encontra-se o Santuario di Nostra Signora della Salute (Santuário de Nossa Senhora da Saúde).

Alternativa: descendo do Santuário, superando a vila, segue-se pela trilha n° 6 que termina em frente ao estacionamento de carros, atrás da vila de Manarola.

 

De Volastra pega-se a trilha n° 6, a mesma que desce sentido Manarola, até encontrar a Strada dei Santuari (Estrada dos Santuários), algumas centenas de metros antes da bifurcação, que vai à vila. Daqui, segue-se pela estrada carroçável, normalmente pouco transitada e, após superar um túnel, chega-se a uma ampla curva que dobra-se para baixo, onde inicia-se a trilha n° 3 que sobe de Riomaggiore e vai ao cume cruzando, em meio à costa, a praça onde encontra-se o Santuario della Madonna di Montenero (Santuário da Virgem de Montenegro).

Alternativa: Após deixar o Santuário, torna-se a subir, sempre seguindo a trilha n° 3, até encontrar uma estrada de terra. A partir daqui, seguindo esta estrada, é possível chegar ao Telegrafo, ou então, retornar à estrada rural e alcançar, mais em alto, a trilha do cume à altura do Forte Bramapane.